Embora esse termo tenha surgido a partir de um cenário pós-guerra, na década de 90, se encaixa perfeitamente no cenário mundial da educação. E para melhorar a complexidade da ação do “Mundo VUCA” (Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity – volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade) na educação, surge o pensamento filosófico “menos pode ser mais”. Massivo não necessariamente significa quantidade e perda de qualidade… se o “Mundo VUCA” está presente.

Volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade na educação são elementos que não podem ser desprezados em qualquer ação que tenha como propósito a intervenção mediada pelo conhecimento, pelo saber, pelas pesquisas básica e plicada. São ingredientes do cotidiano do homem moderno e que influenciam de modo singular o novo design educacional e o domínio público no uso das “tecnologias exponenciais” na educação.

No Brasil, essa complexidade embarcada no “mundo VUCA” ainda é um sonho dada a acomodação acadêmica vigente, mas a considerar o impacto das EdTechs e da força jovem no cenário educacional brasileiro, não demora muito e teremos novos caminhos a trilhar, experimentar e aplicar na educação em todos as suas instâncias. hashtagVUCA hashtagEDTECHS hashtagEaD hashtagEDUCAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *