Diferentemente das universidades corporativas onde esta conexão é bem conhecida e valorizada, no ensino formal ela se encapsula numa trajetória de desenho curricular onde se esconde da atenção e do dinamismo recebido na educação profissional.

Para conversarmos sobre esses caminhos opostos, creio que seja interessante algumas reflexões sobre ambos:

Acesso ao texto na íntegra: http://www.abed.org.br/arquivos/Trilha_formativa_e_a_conquista_de_um_proposito_Enilton_Rocha.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *